L’albero

Oltre le mie montagne,

oltre un cielo  visto  sfumare…

oltre horizonte della gente qualunque

c’é un albero  che nasce nei  miei   occhi .

le radici mi  scendono  nel  ventre

concimando  di  nulla e di  pensieri

la grande chioma che sbuffa di  verde

in tuffo  capovolto di  cielo.

Energia  pura,

flusso  mistico  della ragione,

linfa che mi  scorre atraverso …

che scende lenta come sorso  d’amore.

Mi  siedo  al  tuo  gradino

e attento  il tempo  medico ,

la mia erba salvifica…

perchè sei  terra ed aria  sole  e luna assieme…

sei  il  ricordo  che ni  spolvera fastidioso

l’eco  lontano  di  foschie mattutine

nei  tempo  morti  d’inutile sogno …

brividi  a bocca aperta come corteccia viva

 sciolta al  sole delle inibizioni

quando  , tutto  intorno , la tua pelle è in fiore

e mi  sboccia dentro !

 

Blu

 

Anúncios
Esse post foi publicado em SENTIMENTOS. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s