MEDO … OU SENTIMENTO DE INVEJA …

MEDO, IMPECILHO DA BÊNÇÃO                     
    
O que é que tem afastado o homem de receber as bênçãos de Deus?
Muitos reclamam que estão abandonados, que Deus os esqueceu, chegam a dizer que quanto pior, melhor, tamanha a incerteza e insegurança com as quais vivem os dias atuais.
 
Podemos afirmar com certeza, que os motivos que tem  afastado o homem de receber as bênçãos de Deus são: O primeiro é o próprio pecado, que é o errar o alvo, é agir ao arrepio da vontade de Deus, e o outro é pela falta de fé, o homem se sente inseguro e passa a ficar com “medo”. Hoje queremos comentar sobre o medo. O MEDO é perturbação resultante da idéia de um perigo real ou aparente, apreensão, receio de ofender, de causar algum mal, de ser desagradável. Quem nunca sentiu medo? Medo de tirar notas baixas na escola, de tomar injeção, de perder um amigo, perder o emprego, ficar doente etc. O medo é uma companhia que não queremos, mas que se manifesta quando menos esperamos, e não há opção de pessoas, pois ele agride tanto a fracos quanto a fortes, tanto a pessoa isolada quanto a grupo, e se não houver um controle ou controlador externo, passa a ser pernicioso onde atacar, causa muitos danos, e sempre afasta de Deus. Se atentarmos para a Palavra de Deus no Livro de (NÚMEROS 13 e 14.1-12) Quando Deus determinou a Moisés que enviasse doze espias para a terra de Canaã, para preparação da terra que seria dada por posse aos judeus que saíram da escravidão do Egito, mais os que nasceram pela peregrinação, e determinou Moisés que fosse literalmente vasculhado todas as tribos ali existentes, tanto na planície quanto nas montanhas, trazendo todas as características daquele povo, sua formação física, lugares das habitações, tipo de fortaleza, e o tipo de solo. Assim fizeram até chegarem a um lugar que chamou de vale de Escol, por causa dos cachos de uvas que ali cortaram, sendo necessário dois homens para transportá-lo, dada a qualidade do solo que o Senhor reservou para o Seu povo. Decorridos quarenta dias, retornaram até onde estava Moisés e o povo. O relatório apresentado foi o que realmente viram, mas ao se tratar do povo, ficaram os espias com medo, pois os homens eram como que gigantes diante deles, as cidades fortificadas. Ao concluírem  o relatório, Calebe que com eles foi disse: (13.30) Eia! Subamos e possuamos a terra, porque certamente, prevaleceremos contra ela. A resposta pelo medo dos que o acompanharam foi de que não poderiam subir contra o povo por serem mais numerosos, acompanhado o grito pelo povo que seguia Moisés, e por que nos traz o Senhor a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam presas? Não nos seria melhor voltar para o Egito? Vejam amados; as posições dadas por quem tem medo, estavam em uma situação tal que percebendo a fortaleza diante deles, esqueceram da escravidão passada, e para lá queriam retornar. Todo aquele que não é de Deus, teme a tudo, o medo o campeia, e o afastamento de Deus é inevitável. Os povos das tribos adiante tinham todos os recursos disponíveis, mas o povo judeu tinha a direção de Deus. Apesar de terem a bênção, poder e autoridade de Deus, ficaram com medo. Mesmo estando maravilhados com a condição do solo, que mana leite e mel, por causa do medo, se amotinaram, pois sentiram que os homens, cidades fortalezas, muralhas, serviam para derrotá-los. Chegaram a clamar pela morte, dizendo: Tomara tivéssemos morrido na terra do Egito ou mesmo no deserto.(14.2) Isto, porém não aconteceu com Josué e Calebe, que encorajados e fortalecidos no poder de Deus, guiado no Espírito Santo, gritaram para que tomassem as aldeias, tribos, cidades, fortalezas e tomassem a terra da promessa. Dos doze, apenas estes dois viram oprisma de Deus, os dez ficaram com medo.  O medo não é pecado, mas a ferramenta para os covardes  que acham que dando vazão a covardia se sentem melhor, pois perdem  a visão de Deus e do Ele pode fazer. Medo descontrola, afasta o homem de receber as bênçãos, e o medo  não pode ser empecilho para tomarmos posse da bênção de Deus. Precisamos fazer como Calebe, gritar bem alto quando o medo quiser  nos dominar, e dizer: Eia subamos e tomemos posse da bênção que Deus tem para nós. Amados: meditem sobre este texto e deixe o Espírito Santo de Deus trabalhar em seu coração, e retirar de dentro de você todo o medo. Não temas nem te espantes diante de tantas dificuldades daquilo que possa se agigantar diante de ti querendo derrubá-lo impedi-lo de continuar e vencer deixe que Deus trabalhe em sua vida. ORAÇÃO-  Senhor Nosso Deus, em nome de Jesus Cristo, queremos clamar-Te para que os impedimentos à vitória sejam retirados de nós, retira o espírito de derrota de fraqueza e impotência. Ministra sobre nós as bênçãos, pois Tu conheces as nossas necessidades, e que o nosso grito também seja de subir e vencer, para que esta posse seja em nome de Jesus Cristo, em nome de quem oramos agradecidos. Amém.     ANTÔNIO LUIZ ZEVIANI
Esse post foi publicado em SENTIMENTOS. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s