PERCHÈ?

Desilusão X Decepção

Relacionamentos,
sejam do vínculo que for, são sempre difíceis em seu fim. Uma amizade
que se esfacela, um namoro que esfria, um casamento que não tem mais
razão de ser. Porém, creio que há uma diferença não tão sutil entre se
desiludir e se decepcionar. Quando se trata de sentimentos, todo
cuidado é pouco.

A desilusão é algo mais difícil de se evitar. Se duas pessoas, ou pelo
menos uma delas, não preza mais o sentimento da outra, não tem jeito,
acabou. Mas não é uma escolha. É difícil sim controlar os sentimentos,
simplesmente não optamos a quem vamos dedicar nosso amor. Convenhamos
que, se fosse possível, a mulherada não teria tantas experiências ruins
com canalhas. E o pior é que elas dizem que gostam…

O fim é sempre doloroso, e a desilusão, inevitável. Você jurava que
aquela pessoa seria sua amiga pra sempre, mas o tempo tratou de
afastá-la. Desilusão. A paixão que veio avassaladora e esfriou com a
mesma intensidade. Desilusão, de novo. E assim nos levantamos e
continuamos a caminhar. A desilusão não nos impede de amarmos novamente
com intensidade, ou de começarmos uma nova amizade cheios de esperança.

Por que tanta teoria sobre desiludir-se? Porque, pensando no assunto,
me dei conta de que há algo muito pior do que um coração partido, como
me referi no início do texto. Se sentir enganado, usado, traído…Uma
desilusão não causa tudo isso. A palavra responsável por todas as
outras que enumerei é decepção.

Muito pior do que um namoro que não deu certo por incompatibilidade de
personalidades é um relacionamento que acabou por conta de uma traição.
É horrível perceber o quanto você não conhecia a pessoa que estava ao
seu lado, quanto tudo aquilo que parecia ser verdadeiro, era uma farsa.
Dói. Causa uma certa revolta, alguma raiva. Ninguém quer ouvir que foi
usado ou traído.

A decepção causa desconfiança, descrédito. Voltar a entregar os nossos
sentimentos à outra pessoa não é tarefa fácil. Acabamos afastando as
pessoas, até mesmo aquelas que pareciam legais, verdadeiras. Se bem
que…Era isso que você achava do seu último namorado, né? Viu no que
deu…

A mágoa fica em forma de cicatriz. O melhor a fazer é seguir em frente,
sempre. Pessoas ruins estão em toda parte e, se formos otimistas,
podemos pensar que elas também nos ensinam algo. Ao primeiro sinal de
caráter duvidoso, afastem-se! É o que irei tentar daqui por diante, sem
traumas.

Esse post foi publicado em SENTIMENTOS. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s